Falta de espaço X Mercado Musical



O mercado brasileiro de músicas gravadas em formatos físicos e digitais combinados teve aumento de 83% nas receitas da área digital em 2012, segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Discos- ABPD. Assim, vê-se a necessidade de investimento em produtos para a internet e profissionalização de seus produtores para divulgação mais eficaz.

Apesar dos dados positivos em músicas gravadas no Brasil, a dificuldade para a maior parte das bandas é na hora de investir, pois conforme o guitarrista da banda gurupiense Discórdia, Leonardo França, “não há apoio, não há incentivo, tudo tem que ser bancado do próprio bolso e não há retorno nenhum. Então muitos se perguntam, para que investir? para que se profissionalizar? Aí muitos desistem pelo caminho ou ficam somente no amadorismo”, afirma.

No Tocantins, a plataforma digital atrai bandas de rock/metal para a divulgação dos seus trabalhos em redes sociais, mas ainda de forma tímida. De acordo produtor cultural e dono de bar, André Donzeli, as bandas necessitam acompanhar o mercado musical, “precisam de muito mais correria, dedicação e trabalho sério”, diz André Donzeli.

O problema da divulgação continua quando o assunto é espaço para shows, pois segundo o guitarrista da Poetas do Caos, Fernando Rios “é difícil o espaço para bandas autorais, pois o estado é muito carente de locais de apresentação para que as bandas possam estar sempre em cena e assim atrair mais público para seu trabalho”,  relata.

Nesse intuito, a internet possibilita alternativas para as bandas propagarem seus trabalhos em redes sociais como Twitter e Facebook. Já os sites voltados para divulgação, downloads e/ou venda de músicas mais utilizados são:  http://tnb.art.br/,Spotify, iTunes, Grovershark e Deezer.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário